domingo, fevereiro 26, 2006

(Crítica) L'Auberge Espagnole

L'Auberge Espagnole
de Cédric Klapisch
(2002)


"When you first arrive in a new city, nothing makes sense. Everything is unknown, virgin... After you've lived here, walked these streets, you'll know them inside out. You'll know these people. Once you've lived here, crossed this street 10, 20, 1000 times... it'll belong to you because you've lived there. That was about to happen to me, but I didn't know it yet."
De vez em quando aparecem filmes assim, pequenas pérolas cinematográficas que conseguem surpreender o mundo e ganhar um local próprio no íntimo de cada um.
Em L'Auberge Espagnole acompanhamos o percurso de Xavier, um estudante de economia francês que vai um ano para Barcelona ao abrigo do programa Erasmus. Escrito e realizado por Cédric Klapisch, o filme destaca-se pela forma genuína como transmite o turbilhão de emoções vividas pela personagem - as saudades de quem deixou, a descoberta de uma cidade desconhecida e as suas inúmeras possibilidades, o choque de culturas, as novas amizades,... um conjunto de experiências fulcrais na definição do jovem protagonista enquanto pessoa.
Se é verdade que o filme não é isento de defeitos, é igualmente verdade que estes passam para um plano secundário ao longo das duas horas de película em que o espectador se deixa agradavelmente envolver na experiência de Xavier. E se é verdade que facilmente nos envolvemos no filme, é igualmente verdade que o filme se entranha no interior de cada um de nós perdurando muito para além dos créditos finais...
Um filme para cada um viver à sua maneira, ideal para quem esteja a pensar fazer Erasmus.
7/10

5 Comments:

Blogger Rita said...

:D ahhhhhhh, mas que maravilha!
Devo dizer que, por surpresa de uma grande amiga minha, este filme chegou até mim uma semana antes de ter iniciado a minha saga de Erasmus!... Gostei principalmente da maneira como é explorada a parte psicológica das personagens, e todo o culminar daquela aventura.
Apesar de a minha experiência não estar a ser idêntica à de Xavier, existem alguns pontos comuns que tornam a conclusão deste filme absolutamente arrepiante: o Erasmus é uma experiência para a vida!

Beijinhos e Abraços
Cumps para o resto da Equipa FDM*

PS: Tenho andado a fazer um estudo de mercado em relação àquele nosso negócio ultra inovador.:P Sabes, Ricardo,...Realmente existe um gap no mercado! Vamos ser nós os primeiros a suprir essa necessidade aos cidadãos portugueses... Agora, só nos falta contratar o Schwarzenegger para cozer as meias...hahaahahahahaha!!!!
A comunidade feminina agradece (ou talvez não... :P!).
LOL

3:06 da tarde  
Blogger Ricardo said...

Psiu... não estejas a divulgar a nossa ideia do videoclube inovador em público, o segredo é a alma do negócio! :P

5:23 da tarde  
Blogger H. said...

é muito fixe mesmo. um filme europeu para jovens europeus. delicioso!

9:10 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

hey, este é o filme para quem queira fazer Erasmus NÂO deve ver.

11:43 da tarde  
Blogger Ricardo said...

pk?

2:36 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home