quarta-feira, janeiro 11, 2006

(Notícia) C3 | Ciclo Cine-Concerto no Teatro Municipal da Guarda

No presente mês de Janeiro, o Teatro Municipal da Guarda irá ter um ciclo de cine-concertos bem interessante. Segue a lista de filmes com a respectiva programação e os preços. Informação retirada de http://www.tmg.com.pt/


Aurora de F. W. Murnau,
musicado ao vivo pela Orquestra Láudano
Ter 10 Jan_Pequeno Auditório_21h30_Filme-concerto_5€

Partindo do convite lançado pelo Teatro Viritato e Cine Clube de Viseu, o músico e compositor Luís Pedro Madeira apresenta um trabalho dedicado à obra de Murnau, fruto da sua experiência profissional com alguns dos projectos mais interessantes dos anos 90 em Portugal, como os Belle Chase Hotel, Wray Gunn, ou bandas sonoras para cinema dos Azembla’s Quartet, nos filmes “Respirar debaixo de água” e “Esquece tudo o que te disse”. A comemoração dos 50 anos de actividade do Cine Clube de Viseu, em 2005, é o motivo de uma colaboração com o Teatro Viriato que resulta na apresentação de um filme-concerto que conjuga uma das obras impares da história do cinema. Este filme-concerto estreou no passado dia 16 de Dezembro no Teatro Viriato - Viseu

Entr’acte de ReClair,
musicado ao vivo pela Orquestra de Percussão da Associação Cultural da Beira Interior e Coro Misto da Covilhã. Música original de Kubik
Qui 12 Jan_Grande Auditório_21h30_Filme-concerto_5€

Entr’acte revela o interesse de René Clair na estética expressionista das artes visuais ligadas ao dadaísmo e ao surrealismo: uma sucessão de colagens de imagens sem sentido, provocadoras e descontextualizadas, provocam o espanto no espectador. O filme é acompanhado ao vivo pela Orquestra de Percussão e Coro Misto da Covilhã, com direcção do Maestro Luís Cipriano. A música electrónica é de Victor Afonso (Kubik). A estreia deste filme-concerto teve lugar na cerimónia de abertura da edição de 2005 do Festival de Cinema IMAGO, no dia 1 de Outubro.

Un Chien Andalou
Projecção do filme de Luís Buñuel, com música original de Kubik
Qua 18 Jan_Café Concerto_22h_Filme-concerto_Entrada livre

“Un Chien Andalou” é o grande filme surrealista da História do Cinema, um filme libertário e de libertação por excelência. Realizado pelo realizador Luís Buñuel e pelo pintor Salvador Dalí, esta obra extravasa qualquer tipo de convenção cinematográfica, conseguindo ainda hoje o mesmo impacto como em 1928. Uma obra experimental e sem concessões que, deliberadamente, viola todas as regras de construção lógica da narrativa, com base nos preceitos surrealistas da época. Esta curta-metragem continua a ser entendida como uma provocação dos sentidos, misturando luxúria, erotismo, morte, desejo, violência e religião. Afinal, os temas recorrentes de toda a obra do cineasta espanhol. Kubik [Victor Afonso] compôs uma banda sonora original para “Un Chien Andalou”.

Couraçado Potemkine de Sergei Eisenstein
musicado ao vivo por João Louro e Luís Andrade
Qui 26 Jan_Café Concerto_22h_Filme-concerto_3€

Este filme de Sergei Eisenstein é tido, unanimemente, como um dos melhores de sempre da História do Cinema e uma obra (praticamente) insuperável: pela sofisticação formal, pelo prodigioso exercício de estilo, pela montagem inovadora, pela estética de ruptura, pela sublime plasticidade das imagens. “O Couraçado Potemkine” é a confirmação da quinta-essência da genial arte cinematográfica de Eisenstein, sendo uma obra da qual inúmeros realizadores de todo o mundo foram buscar inspiração e referências. Luís Andrade e João Louro, dois jovens músicos da Guarda, acompanham musicalmente ao vivo a projecção do filme.

O Fantasma da Ópera de Rupert Jullian
musicado ao vivo pela Alloy Orchestra [EUA]
Sáb 28 Jan_Grande Auditório_21h30
Filme-concerto_10€_88m

“O Fantasma da Ópera”, de Rupert Jullian, é um dos clássicos de terror mais arrepiantes de todos os tempos. Realizado por Rupert Jullian. Lon Chaney continua a fascinar como misterioso Fantasma. Esta fantástica nova edição remasterizada, reproduz a complexa palete cromática original por via de elaborados processos de coloração, e da tecnologia experimental de duas faixas Technicolor, como no caso da cena do Baile de Máscaras. Conjugado com esta nova banda-sonora da Alloy Orchestra, este filme mantém-se tão arrepiante como o era já há 75 anos. Para além deste filme, até à data, a Alloy Orchestra já musicou mais de uma dezena de filmes mudos, entre os quais se destacam “Metropolis”, “Nosferatu”, “O Homem da máquina de filmar” ou “Viagem à lua”.

Para mais informações consultar o site http://www.tmg.com.pt/

2 Comments:

Blogger Ricbogard said...

Grande lista de filmes. É pena estar tao longe...mas parece que a cinemateca tambem tinha um bom programa agora pa janeiro. O pior é que este é daqueles meses mauzinhos pa cenas assim. A epoca de exames retira quase todo o tempo livre ao ppl.

2:32 da manhã  
Blogger Ricardo said...

brevemente passaremos a divulgar o programa da cineamteca aqui no blog mas enquanto tal não acontece destaco o Citizen Kane dia 14 às 22h, The Purple Rose of Cairo dia 19 às 21h30 e A Flauta Mágica dia 20 às 21h30 ;)

4:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home